11 de setembro de 2011

Visão


Banhado na luz de teu
Afável sorriso o belo
Futuro eu vejo singelo
Tocar no peito meu...
 
Dizer mais o que, se teu
Olhar remete o elo,
Do fim do flagelo
Que se deu no peito meu?
 
Porém se fores apenas
Reflexo de meus desejos
E sonhos que tu amenas
 
Ao menos nos lampejos
De um futuro a ser vivido
Agora e sempre lhe será bem-vindo!
 
Leandro Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E aí, o que achou do poema que acabou de ler? Gostaríamos de saber a sua opinião, fique à vontade para opinar!