20 de novembro de 2011

“A DEUS, o nosso Papa João de DEUS”

                                                                                                                                        IN MEMORIAM

             Karol Wojtyła, esse era o seu nome

Homem simples de muita fé

                      Na simplicidade da vida
                   Foi chamado pelo Pai de todos
                       Ao Nosso Senhor, com grande amor atendeu
                     Aclamado, tornou-se o Papa João de Deus...

                O Papa das multidões
                Ensinou-nos muitas lições
                De amor, de solidariedade e respeito
                 Jamais esqueceremos desse sujeito...

               O Papa da Paz,
                Amava a Paz,
                      Que por ela foi capaz de ser um grande guerreiro
                    Não hesitou em condenar erros de terceiros
                   Lutou como um grande soldado
                       E onde pediu perdão pelos erros dos antepassados
                     Foi prontamente perdoado...

                       O Papa viajante viajou ao redor do mundo
                         Como sucessor de Pedro, representando Jesus
                      Levando à fundo a luz de suas palavras

                Com grande ardor missionário
                 Viajou a diversos países
                 Do mais rico ao mais pobre
                         Nobre, pediu perdão pelos erros de terceiros
                      Lutou para levar a paz a todos os estrangeiros

                         Agora  ele partiu em mais uma viagem
                        Desta vez, foi ao encontro do Pai de bondade
                    Pela eternidade, ficará morando 
                    em nossas mentes e coração
                  E felizes serão
                  Aqueles  que plantarem  suas sementes
                e  as espalharem pelo chão


 Leandro Martins, 03/04/2005

                             Este poema foi publicado no mesmo ano, no periódico “O Sapucaí” – Piranguinho/MG 
                                   com a matéria  intitulada: Papa João Paulo II
                                        “Bem-aventurado, admirado e amado seguidor da palavra de DEUS”.

                          Acredito que seja interessante fazer algumas considerações a respeito do título que 
                             coloquei neste poema. O “a DEUS” ao qual me refiro tem um significado diferente de            quando dizemos a alguém - “adeus”. A expressão “A DEUS” insere no contexto de que 
                               todos somos criados por DEUS e após cumprirmos nossa missão, retornamos ao Pai que nos criou. Já “adeus” é uma palavra de despedida.                                   



                                                                    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E aí, o que achou do poema que acabou de ler? Gostaríamos de saber a sua opinião, fique à vontade para opinar!